Biografia




Artista urbana e grafiteira. Nasceu em São Gonçalo e vive em Niterói. Começou a pintar em 2002, e a grafitar em 2008.  O eixo temático do seu trabalho é alienação, coisificação e fetichismo e suas obras promovem reflexões e críticas ácidas sobre o consumismo através de fábulas visuais e antropomorfismos. 

Fez Filosofia da Arte Contemporânea (extensão-UFF).Complementa sua formação com cursos como: Seminário de Arte-Educação(UERJ); “Filosofia e Arte Moderna”, curso de extensão- Universidade Federal Fluminense; Pintura Contemporânea no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno; “Arte na Educação infantil”, extensão na Universidade Estácio de Sá; “Elementos da Narrativa Fantástica” –no EMERJ;  Sessões com Davi Coury, e o "Curso Arte brasileira: Uma panorâmica", no Centro municipal de Arte helio Oiticica.

 É idealizadora da oficina de graffitti Philosoffiti, autora/ilustradora da história em quadrinhos Guerreiros de Deus e escreve uma coluna de arte cristã para o blog Púlpito Cristão. Dentre seus trabalhos mais importantes estão os painéis: na Fundação Roberto Marinho, no Teatro Ziembinski, no CEDIM, no 2º e no 3° Kolirius Internacional em Macaé, o painel "Cobra das Tempestades", no Sesc Niterói, a participação no Arte na Faixa, no 4°Baixada Style e a Operação Mais Respeito, em Niterói e a criação do evento Graffiti Evangelista.

Lya Alves começou a grafitar por questões de fé.  Não crendo numa espiritualidade estéril e entendendo que a arte poderia ser a ferramenta para transformar o mundo num lugar melhor, em 2008 começou o Philosoffiti, uma oficina de graffiti, arte e filosofia em comunidades. A princípio, pintava pin ups inspiradas em Bettie Page, uma metáfora aos jogos de poder, e foi ampliando a técnica e os conceitos , alinhando a poética do graffiti ao seu estilo de vida, utilizando metáforas, simbolismos, crítica social e reflexões filosóficas. 

O realismo é escolhido  fazer o público olhar para o próximo e descobrir a si mesmo. O retrato é a realidade? Um espelho do nosso teatro social? A cópia da realidade? Existe realidade ou vivemos um simulacro? O realismo é escolhido  fazer o público olhar para o próximo e descobrir a si mesmo.  A experiência cromática,entretanto, é o campo emocional  que cria a sensação de imersão na obra, e áreas de vibração dessa energia cromática. A epifania da cor é reação á uma cidade cinza, à vida sem cores, ao horizonte fechado, à nuvem sem chuva, à desigualdade social. 

Quando criança, aprendeu a fazer novos amigos sem dizer uma só palavra:  abria o caderno e desenhava, e de repente, lá estavam os amigos.  A arte sempre foi sua melhor ferramenta de comunicação. A Body Art simplesmente acontece. Uma caneta posca na mão e um insight: "perdi o medo". Lá se vai uma fotografia que registra o subjetivo. Com a  história em quadrinhos Guerreiros de Deus e o Stand up com Jesus vem quebrando preconceitos e abrindo o espaço para o diálogo inter-religioso. O cenário democrático da Modernidade permitiu que as pessoas reivindicassem o direito à diferença, e a preservação desta liberdade de pensamento é preciosa. 

As telas de Lya Alves podem ser vistas em coleções particulares e em instituições onde a artista participou com exposições, no Rio de Janeiro, na Itália, Uruguai e em Portugal. seus graffitis estão em Niterói-RJ e em Belo Horizonte, Minas Gerais e em Osasco, SP. A artista fundou a Intercâmbio Cultural Arts, empresa responsável pelo envio de trabalhos de artistas brasileiros a Portugal, Itália, Japão e outros países através da parceria com a L’Agenzia de Arte (Portugal), Centro Culturale Casatani (Itália) e IAPAJ (Japão). Organizou e produziu intercâmbios culturais como a MundiArt, que ocorreu em 3 edições e reuniu obras de artistas nacionais e internacionais, e realizou exposições na Itália, Uruguai, e Portugal, no Núcleo Português de Arte Fantástica (NPAF).  

Participou de competições em salões de arte e recebeu diversos prêmios por suas telas, dentre eles 2 medalhas de ouro; 5 medalhas de prata; e  1 medalha de bronze. Recebeu medalha de mérito cultural em São Gonçalo,e foi homenageada na Câmara Municipal de Niterói.

Clique aqui para ver o histórico de Lya Alves